Saiba como exercícios físicos podem prevenir problemas de visão

Estudos recentes têm comprovado que exercícios físicos são benéficos também para a saúde dos olhos, inclusive na possibilidade de prevenir miopia e sua progressão e ainda doenças como o glaucoma. 

A primeira e talvez principal razão do porquê exercícios físicos contribuam com uma visão saudável é a prevenção da diabetes por meio do controle do nível glicêmico (nível de açúcar no sangue). Esta doença, que é a grande vilã da visão, é a maior causa de cegueira no mundo.

E qual a receita para o controle desta doença para que se possa evitar a cegueira? Se você pensou em alimentação equilibrada e prática de atividade física, acertou em cheio. 

A degeneração macular, que é uma outra grande causadora de cegueira em potencial, especialmente em pessoas idosas,  pode ser evitada com a simples adoção de um estilo de vida saudável, incluindo atividade física regular. 

Tipos de atividades físicas benéficas para saúde ocular

Especialistas apontam que pedalada, caminhadas, danças, hidroginástica, entre outros exercícios leves, se adotados com regularidade, podem levar a ter grandes benefícios para a saúde, inclusive a visual. A musculação também é válida para manter a saúde ocular em dia. 

Mas não exagere: práticas muito intensas de esportes como futebol, basquete, vôlei e outros, principalmente quando se é amador, podem levar a lesões graves, como descolamento de retina . 

É possível prevenir miopia com exercícios físicos?

A miopia ou sua progressão é um dos únicos erros refrativos que podem ser prevenidos. Não se sabe exatamente a razão disso. Especialistas acreditam que pode se tratar do fato do cristalino do olho, responsável pelo foco, se acostumar a focar corretamente.

Dentro disso, as atividades ao ar livre são grandes aliadas na prevenção de miopia ou de sua progressão. Estudos recentes conduzidos na China demonstraram que crianças que praticavam ao menos 40 minutos de atividades ao ar livre tiveram 23% menos chance de desenvolver miopia. 

Isto pode ser explicado, pelo fato de que, ao ar-livre, temos tendência a focar em maiores distâncias por mais tempo e a movimentar mais os olhos. Também cumpre um papel importante a luz natural, que tem participação relevante no desenvolvimento do globo ocular. 

Telas são vilãs da saúde dos olhos?

Alguns especialistas já chegaram a relacionar o uso excessivo de telas e eletrônicos a ter como consequência maior esforço para focar de perto o que, em tese, pode levar ao aparecimento de miopia. Associada a isso há também indícios de que a luz azul artificial possa contribuir no mesmo sentido. 

Pelo sim e pelo não, existem também exercícios apenas com os olhos que podem ajudar a prevenir miopia. São dicas simples que não precisamos movimentar nada mais que os olhos. Confira:

– Regra do 20-20: Para cada 20 minutos de exposição à luz azul, dar 20 segundos de pausa olhando para um objeto a 6 metros de distância e piscar várias vezes.
– Mudança de foco: Usando um objeto de referência a uma média distância, “force” o olho a focar e desfocar o objeto.
– Movimentação em diversos sentidos: Faça um 8 com o movimento do olho, depois movimente na diagonal, para cima e para baixo e de um lado para o outro, fazendo algumas repetições de cada.

O cuidado com a saúde do olhos não deve ser negligenciado. Além de adotar os exercícios físicos como parte da sua rotina de prevenção, visite um oftalmologista regularmente. 

 

É possível evitar a progressão do Ceratocone?

Posts Relacionados

Capa do artigo
Daltônicos podem fazer correção de miopia?

O daltonismo é uma deficiência visual que interfere na habilidade do indivíduo de enxergar certas cores. Geralmente, pessoas com graus de daltonismo têm dificuldade de distinguir entre as cores verde e vermelha, e, mais raramente, também pode ocorrer dificuldade de distinguir entre o azul e o amarelo.

Em quase todos os casos, o daltonismo é uma condição genética hereditária, ou seja, pode ser transmitida de pai para filho. Esta mutação genética altera o funcionamento de partes do olho responsáveis pela captação e interpretação de partículas de luz, o que gera as dificuldades de enxergar certas cores.

Devido a sua peculiaridade, pessoas com graus de daltonismo podem se sentirem inseguras de fazer procedimentos nos olhos, com medo de terem algum tipo de restrição que pessoas com visão normal não tenham. Neste artigo iremos falar sobre a correção de miopia em pessoas daltônicas e responder algumas dúvidas comuns sobre a relação entre esta condição e os procedimentos que podem ser realizados nos olhos.

Pessoas com graus de daltonismo têm chance maior de ter miopia?

Não existem evidências científicas que mostrem alguma relação entre daltonismo e o desenvolvimento de miopia. Aliás, a ciência aponta justamente para o contrário: em um estudo conduzido por cientistas entre estudantes do ensino médio na China em 2009, mostrou que a incidência de miopia entre aqueles que possuíam graus de daltonismo era de 45,6%, já em estudantes sem a deficiência, a incidência era de 65,8%. O estudo concluiu então que pessoas daltônicas têm, na verdade, uma chance menor de desenvolver miopia.

Sou daltônico e míope. Posso passar por procedimentos de correção de miopia?

Assim como na questão acima, não existem evidências que mostrem algum impedimento para pessoas daltônicas passarem por procedimentos de correção de miopia. Estes procedimentos geralmente não interferem em áreas do olho ligadas a captação de luz e cores, portanto não há riscos de interferência de uma condição com a outra.

Dito isso, lembre-se de sempre consultar com um médico especialista antes de tomar qualquer decisão, para ter orientações mais precisas para o seu quadro particular. A saúde dos olhos é importante, e deve ser levada a sério.

Leia o artigo
Capa do artigo
Cirurgia para corrigir miopia: entenda por quê é necessária a estabilização do grau

Realizar a cirurgia para corrigir miopia pode ser um verdadeiro sonho para quem é alto míope. Com um procedimento simples e rápido é possível abandonar de forma permanente o uso de óculos de grau, lentes de contato e, com isso, melhorar a qualidade de vida. Mas, para poder realizar a operação é necessário atingir a uma série de pré-requisitos como o grau de miopia para cirurgia e a estabilização do grau. 

Dúvidas sobre essas questões são naturais, afinal, por que é necessário esperar até a estabilização de grau para realizar uma cirurgia, se ela poderá trazer tantos benefícios para o seu bem estar? Confira um guia completo sobre o assunto.

A partir de quantos graus eu sou considerado alto míope?

A miopia é uma doença incômoda, por demandar uma série de cuidados na rotina, como troca de lentes e consultas rotineiras ao oftalmologista. Mas antes de se perguntar se você atingiu um grau de miopia para cirurgia, é ideal entender também como saber se você chegou ao nível de alto míope. 

A miopia possui três categorias: baixa, que fica entre 0 e 3, moderada que é entre 3 e 6 e alta, que é a partir de 6 graus. 

Com quantos graus eu posso fazer a cirurgia para corrigir miopia?

Será que você já atingiu o grau de miopia para cirurgia? Essa resposta, na realidade, é algo pessoal e que vai depender de suas necessidades. A EVO  Visian ICL, por exemplo, é a nova aposta no Brasil para corrigir miopia, consistindo em uma lente intraocular, ela pode ser realizada em pacientes que tenham grau entre -6,0 e -18, com ou sem astigmatismo .

Ela possui 20 anos de mercado, tendo mais de 1 milhão de lentes implantadas ao redor do mundo. Ideal para pacientes que possuam cristalino, ou seja, estejam em uma média de faixa etária entre 21 e 60 anos.

A lente intraocular Evo Visian ICL tem taxa de satisfação de 99,4% por suas diversas vantagens. Entre elas, a alta definição da visão que possui alto contraste, nitidez, material biocompatível e proteção UV. 

Outra vantagem é o fato dessa cirurgia ser reversível, ou seja, o implante pode ser retirado caso seja necessário realizar outro procedimento na visão ou, no futuro, a tecnologia de correção traga inovações e a pessoa deseje se beneficiar.

Por que é necessário esperar até o grau se estabilizar?

Para compreender a necessidade de estabilização do grau para a realização da cirurgia para corrigir miopia é preciso saber também como esta enfermidade se forma. De forma simples, podemos dizer que o globo ocular do míope é mais longo, assim o foco da visão não acontece no ponto certo, a parte do olho que faz a formação de imagens. 

Antes da estabilização do grau esse alongamento continua acontecendo, ou seja, toda a sua visão continua em transformação. O resultado disso? Caso a sua cirurgia para corrigir a miopia seja realizada, você voltará a desenvolver grau e, provavelmente, terá que fazer um novo procedimento.

O ideal é que o grau esteja estabilizado há pelo menos 6 meses antes do procedimento, o que acontece normalmente no início da idade adulta, por volta dos 21 anos.

Se você acredita que já possui um grau de miopia para cirurgia e deseja realizar o procedimento para correção, procure um médico oftalmologista para te acompanhar e confirmar se sua visão está estabilizada. 

Na consulta, aproveite para tirar uma série de dúvidas que poderão te indicar se a EVO Visian ICL é a opção ideal para o seu caso. Confira nosso manual de perguntas para o especialista em: 5 questões que todo alto míope deve fazer ao seu médico.

Leia o artigo
Capa do artigo
É possível evitar a progressão do Ceratocone?

Ceratocone é uma disfunção visual que atinge a córnea, e pode acarretar diversos outros problemas secundários, como graus de miopia e astigmatismo.

O ceratocone é uma doença crônica que pode durar anos ou a vida inteira, porém existem métodos de tratamentos e procedimentos que podem melhorar a qualidade de vida do paciente drasticamente. Neste artigo iremos discutir alguns destes métodos.

Ceratocone: O que é, quais os sintomas e o que causa?

O ceratocone é uma doença que faz com que a córnea se curve para frente, ganhando um formato mais semelhante ao de um cone, ao invés do formato de domo que ela naturalmente tem.

Os sintomas mais comuns são: visão desfocada, sensibilidade à luz; dificuldade para enxergar à noite; visão duplicada e dificuldade para realizar tarefas como ler, escrever, dirigir e usar telas. O curvamento da córnea também pode causar ou agravar a miopia e o estigmatismo.

O mais comum é que a condição se manifeste durante a adolescência. A doença progride com o tempo, causando agravamento dos sintomas, mas costuma se estabilizar por volta dos 35 anos de idade.

Embora a ciência ainda desconheça quais são as causas exatas do ceratocone, sabe-se que existe uma série de fatores que podem ocasionar o surgimento ou o agravamento da doença. Fatores genéticos (casos de ceratocone na família) são uma grande influência. Portadores da Síndrome de Down ou da Síndrome de Ehlers-Danlos também têm uma chance maior de desenvolver a doença.

Um fator comportamental que também parece ser um grande contribuidor para o ceratocone é o hábito de coçar os olhos com muita frequência. Isso porque este hábito pode causar lesões repetidas nos olhos, o que, com o tempo, rompe as fibras que garantem a estabilidade da córnea.

Como evitar a progressão do Ceratocone?

Embora a doença não tenha cura, existem tratamentos muito eficazes que podem melhorar drasticamente a qualidade de vida da pessoa afetada.

Primeiramente, é recomendado que a pessoa evite coçar ou esfregar os olhos frequentemente. Como dito acima, este comportamento pode agravar os sintomas da doença. Por isso é importante também tratar com rapidez condições que causem a necessidade de coçar os olhos, como alergias, infecções e irritações.

Um oftalmologista pode prescrever óculos ou lentes de contato para corrigir os problemas de visão ocasionados pela doença. Em casos mais graves, pode ser necessária uma cirurgia de transplante de córnea.

Um outro procedimento que demonstrou eficácia em corrigir os sintomas do ceratocone é o implante de lentes intraoculares como a Visian ICL.

Não deixe de consultar um médico

Graus de miopia e astigmatismo podem ser causados pelo ceratocone, por isso é sempre importante visitar um médico oftalmologista caso você apresente sintomas que afetem a sua visão. Um especialista poderá descartar esta e outras doenças, e providenciar orientações sobre qual o tratamento mais apropriado para o seu quadro.

Além disso, para impedir que a doença avance muito, um diagnóstico precoce é de extrema importância.

Se você já foi diagnosticado ou suspeita ter a doença, visite um médico o mais cedo possível.

É possível evitar a progressão do Ceratocone?

Leia o artigo