O Caminho para o Sucesso na Plástica Ocular

A oftalmologia estética vem se mostrando uma subespecialidade em constante crescimento, que abre as portas de um novo mundo para oftalmologistas que buscam expandir suas áreas de atuação.  

 

Com a crescente demanda por procedimentos estéticos na região dos olhos, mais especificamente os não-invasivos, o mercado vem se adaptando por meio da disponibilidade de novas tecnologias para a plástica ocular que ajudam a performar procedimentos de maneira segura, garantindo resultados rápidos e indolores. 

 

Um campo em crescimento 

A oftalmologia estética abrange uma variedade de procedimentos que não são apenas voltados para a melhoria da aparência, como também para o conforto e a saúde ocular. Embora o conceito pareça novo, a prática já vem se tornando uma realidade em muitos consultórios oftalmológicos, com procedimentos como blefaroplastia (cirúrgica com ou sem laser de CO2) e injetáveis (microagulhamento e preenchimento ácido hialurônico e toxina botulínica) já sendo bastante procurados por pacientes.  

  

Para os oftalmologistas que estão em busca de novos conhecimentos e áreas de atuação, algumas das razões para investir em uma carreira na oftalmologia estética são: 

 

  • Retorno rápido: A oftalmologia estética, em função da crescente procura pelos procedimentos que abrange, oferece a possibilidade de alcançar retornos financeiros mais rápidos em comparação com outras áreas da oftalmologia. Isso ocorre em função do aumento da preocupação com a aparência, que tem levado cada vez mais pessoas a buscarem por esses procedimentos, principalmente os não-invasivos.  

 

  • Mercado em crescimento: Embora a especialidade ainda seja relativamente nova no Brasil, o mercado está crescendo e se mostra cada vez mais promissor. Para o oftalmologista que busca uma especialização em plástica ocular, as chances de se tornar um pioneiro e referência na área são maiores.  

 

  • Tecnologias avançadas: A evolução das tecnologias para a plástica ocular traz para o mercado brasieiro opções como Agnes e Plexr Plus, ambos comercializados pela Advance Vision, que podem realizar procedimentos com resultados cirurgicos sem cortes. Isso otimiza os custos da clínica, dos procedimentos e anestesia aos consumíveis. 

 

Público diversificado 

Este é um dos aspectos mais interessantes da oftalmologia estética. Embora ambos os gêneros busquem por esses procedimentos, dados da ISAPS (Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e Estética) apontam que, nos últimos dois anos, procedimentos no rosto e cabeça tiveram um aumento de 14,8%, sendo a cirurgia das pálpebras o procedimento mais comum entre os homens que procuram por esse tipo de intervenção. Este público, muitas vezes, busca por esse tipo de tratamento com profissionais com alto nível de conhecimento e que o fazem de maneira discreta, o que torna o oftalmologista uma escolha lógica e segura para esses pacientes. 

 

Como se destacar nesse mercado 

A educação continuada e a busca pelo aprimoramento das habilidades é o ponto mais importante a ser considerado. Para isso, é essencial procurar por especialização em plástica ocular, treinamentos focados em blefaroplastia, injetáveis e tecnologias avançadas, de forma a entender, em profundidade, as aplicações de cada procedimento e os equipamentos disponíveis. Além disso, é igualmente importante estar sempre atento às tendências e inovações do setor, buscando atualizar os conhecimentos de forma a oferecer os melhores resultados para os pacientes. 

 

O marketing e o networking também são ferramentas poderosas para alcançar relevância no mercado da plástica ocular. Por isso, promover os serviços oferecidos e construir uma sólida reputação como um oftalmologista estético confiável podem ajudar a expandir a carteira de clientes, uma vez que a qualidade e a satisfação são importantes para fidelizar os pacientes existentes e atrair novos. 

 

Além disso, é importante buscar equipamentos de qualidade, que ofereçam procedimentos seguros, rápida recuperação e resultados satisfatórios. A Advance Vision tem sólida atuação no setor da oftalmologia e oferece tecnologia de ponta para a realização dos mais diversos procedimentos estéticos. Com um portfólio robusto de produtos, a empresa atua como forte aliada dos médicos especialistas no Brasil, oferecendo todo o suporte e conhecimento necessários. 

 

No mais, a oftalmologia estética oferece um enorme potencial para oftalmologistas que desejam expandir seus horizontes profissionais e consolidar suas carreiras na especialidade. Com a demanda crescente por procedimentos estéticos, a área se mostra extremamente promissora para quem quer se tornar um líder e se estabelecer como referência. Por isso, não perca a chance de fazer a diferença na vida de seus pacientes e construir uma prática de sucesso na oftalmologia estética. E para entender melhor como a Advance Vision pode ajudar a elevar a qualidade dos procedimentos, entre em contato com a equipe comercial para solicitar um orçamento e maiores informações. 

 

Posts Relacionados

Capa do artigo
Uso Consciente de Colírios: Protegendo a Saúde dos Seus Olhos

 

Os olhos são órgãos sensíveis e que estão constantemente expostos a elementos que podem irritá-los, como poeira e poluição. Por isso, é comum que muitos de nós, em algum momento da vida, enfrentemos desconfortos na região, como c oceira, vermelhidão, ardência ou irritação. 

Nessas horas, a tentação de usar colírios sem orientação médica pode ser grande, não é mesmo? No entanto, é crucial entender que os colírios são medicamentos e seu uso incorreto pode causar sérias consequências para a saúde ocular. Para evitar danos, vamos saber mais sobre como e quando usá-los com segurança. 

Uso correto de colírio: consulte um médico Oftalmologista 

 

Problemas de visão em adultos podem acontecer a qualquer momento. Então, tenha em mente que a primeira regra para o uso correto de colírio é simples: apenas utilize-os quando prescritos por um médico oftalmologista.  

 

Quando sentir algum desconforto nos olhos, seu primeiro passo deve ser buscar por orientação médica. Existem vários tipos de colírios, que são medicamentos destinados ao tratamento de inflamações e infecções oculares, e seu uso deve ser exclusivamente direcionado por um profissional de saúde. Assim você saberá qual e como usar para tratar seu problema em segurança. 

Os tipos de colírios 

Como mencionado, há variações nos tipos desse medicamento e cada composição tem suas indicações e cuidados. Saiba mais sobre alguns dos mais comuns: 

 

  • Corticoides: colírios que contêm corticoides são eficazes no tratamento de algumas condições oculares, mas seu uso deve ser estritamente monitorado por um especialista. A aplicação inadequada e sem supervisão médica pode levar ao desenvolvimento de glaucoma secundário e catarata. Portanto, nunca use colírios com corticoides sem a devida orientação de um oftalmologista. 

 

  • Vasoconstritores: colírios vasoconstritores são comumente usados para aliviar o desconforto ocular, proporcionando uma sensação de frescor e reduzindo a vermelhidão. No entanto, é importante observar que podem cortar os efeitos de medicamentos utilizados no controle da pressão arterial. Se você está enfrentando desconforto nos olhos, a opção mais segura é usar lágrimas artificiais para aliviar a irritação. 

 

  • Betabloqueadores: os colírios betabloqueadores são frequentemente prescritos para o tratamento do glaucoma. No entanto, é fundamental ter cuidado ao usá-los em conjunto com medicamentos broncodilatadores, que são usados para tratar condições como tosse, bronquite e asma. A combinação desses medicamentos pode causar falta de ar e outros problemas de saúde. Sempre informe seu oftalmologista sobre todos os medicamentos que você está tomando. 

Práticas Seguras ao Usar Colírios 

Para garantir o uso correto de colírio e com segurança, é fundamental seguir algumas práticas essenciais: 

 

  • Lave as mãos antes da aplicação do medicamento. 
  • Siga estritamente a dose recomendada e as instruções de uso do medicamento 
  • Se você usa lentes de contato, siga cuidadosamente as orientações do fabricante e do oftalmologista e redobre os cuidados. 
  • Aplique apenas uma gota de cada vez e não toque os olhos para evitar a contaminação. 
  • Lembre-se de que o frasco de colírio é de uso individual, nunca compartilhe com outra pessoa. 
  • Nunca encoste a ponta do aplicador nos olhos, pois seu contato pode transferir bactérias e outros agentes contaminantes para o interior dos olhos. 
  • Se você usa mais de um colírio, aguarde cerca de 15 minutos entre as aplicações. 
  • Em caso de qualquer irritação, vermelhidão ou desconforto, informe imediatamente seu médico. 

Consequências do uso indiscriminado de colírios 

O uso indiscriminado de colírios para tratar problemas de visão em adultos, e sem a devida supervisão médica, pode desencadear sérias consequências para a saúde ocular e geral. Alguns dos riscos incluem: 

 

  • Contaminação: os frascos de colírios são projetados para uso pessoal e, se compartilhados, podem se tornar vetores de doenças, mesmo que a outra pessoa esteja tratando a mesma condição. Cada organismo responde de maneira única ao tratamento e compartilhar colírios pode causar contaminação cruzada.  

 

  • Efeitos indesejados da automedicação: o uso inadequado de colírios pode piorar o quadro clínico. Um diagnóstico preciso deve ser feito por um médico, que pode exigir exames adicionais para determinar o tratamento adequado. 

 

  • Doenças graves: o uso incorreto de colírios pode resultar em condições graves, como úlceras na córnea, catarata e glaucoma, que, se não forem tratadas a tempo, podem levar à cegueira. 

 

  • Problemas cardíacos: colírios vasoconstritores, se usados de maneira incorreta, podem causar doenças cardiovasculares. Embora possa parecer improvável, os efeitos colaterais desses colírios podem afetar o sistema cardiovascular. 

 

Pode parecer algo simples, mas o uso correto de colírio inclui medidas básicas e muitas vezes esquecidas. Colírios são medicamentos, devendo ser usados com responsabilidade e somente sob a orientação de um oftalmologista.  

 

Em caso de desconforto ocular, não hesite em procurar ajuda profissional para obter um diagnóstico preciso e o tratamento adequado. Sua visão e saúde ocular são preciosas, e o uso correto de colírio é fundamental para mantê-las protegidas. 

 

Leia o artigo
Capa do artigo
Oculoplástica no Brasil: Um mercado de oportunidades crescentes

O mercado de oculoplástica no Brasil está experimentando um crescimento notável, oferecendo grandes oportunidades para médicos que desejam se especializar nesse campo em expansão. A subespecialidade, que envolve procedimentos cirúrgicos e não cirúrgicos relacionados às pálpebras, vias lacrimais e órbita, tem se destacado como uma área extremamente importante da oftalmologia. 

 

Oportunidades para médicos 

Médicos que optam por se especializar em plástica ocular encontram um cenário promissor no Brasil. A demanda por procedimentos estéticos e reconstrutivos nas áreas perioculares está em ascensão, impulsionada pelo crescente interesse estético da população e pela busca de soluções inovadoras para problemas oculares. Além disso, a especialização em oculoplástica permite que os médicos ofereçam uma gama mais ampla de serviços, aumentando sua competitividade no mercado de cuidados com os olhos. 

 

Um fato interessante é que, apesar do crescimento no contexto atual, a cirurgia plástica ocular já tem anos de história. A prática ganhou destaque durante as Guerras Mundiais, quando a reconstrução cirúrgica dos anexos oculares se tornou essencial em função dos ferimentos e acidentes de guerra. Desde então, a área tem evoluído e se especializado, ganhando notoriedade com tecnologias e profissionais que se dedicam a melhorar a função e a estética dos olhos e das áreas circundantes. Nesse contexto, oculoplástica e qualidade de vida andam juntas, para além do aspecto estético. 

 

O papel da tecnologia 

A tecnologia desempenha um papel fundamental no avanço da oculoplástica no Brasil. Procedimentos cada vez mais precisos e menos invasivos são possíveis graças a inovações como a cirurgia a laser e técnicas de imagem avançadas. Essas tecnologias não apenas melhoram a eficácia dos tratamentos, mas também contribuem para uma recuperação mais rápida e confortável para os pacientes. Médicos que abraçam essas inovações encontram-se na vanguarda da prática médica, oferecendo aos pacientes soluções de última geração. 

 

No Brasil, uma das pioneiras na comercialização de equipamentos oftalmológicos é a Advance Vision, que disponibiliza um extenso portfólio de produtos para os médicos que buscam atualizar seus procedimentos com o que existe de melhor em termos de tecnologia. Um dos mais importantes para especialistas que buscam iniciar uma carreira na oculoplástica é o Plexr Plus, uma plataforma que utiliza energia ionizada para realizar procedimentos estéticos e médicos não cirúrgicos. É o caso da blefaroplastia por plasma, feita de forma minimamente invasiva e garantindo resultados naturais.  

 

Crescimento do setor no país 

O mercado de oculoplástica está em constante expansão no Brasil, impulsionado pela crescente conscientização sobre a importância da saúde ocular e estética. A população brasileira, cada vez mais informada e exigente, busca soluções de alta qualidade para suas necessidades oftalmológicas.  

 

No Brasil, a oculoplástica também já tem um histórico extenso, uma vez que começou a ganhar destaque na segunda metade da década de 60, com a fundação do primeiro serviço universitário dedicado exclusivamente a essa especialidade, no Hospital São Geraldo (UFMG).  

 

É importante mencionar que, embora procedimentos estéticos já sejam uma realidade comum no país, a formação de um cirurgião de plástica ocular é rigorosa e abrangente. Após os seis anos de estudos da medicina, esses profissionais passam aproximadamente três anos em residência médica em oftalmologia, onde adquirem todo o conhecimento necessário sobre o funcionamento dos olhos, a preservação da visão e o diagnóstico e tratamento de diversas doenças oculares. 

 

Somente após essa base sólida, vem o estudo da cirurgia oculoplástica, que dura em torno de dois a três anos. Isso reforça o compromisso da oftalmologia brasileira, uma das mais conceituadas do mundo, com a saúde ocular. Além disso, as sociedades de cirurgia plástica ocular ao redor do mundo certificam cirurgiões que se especializaram nesse campo, garantindo um padrão de qualidade quando o assunto é expertise.  

 

Para os que desejam se aprofundar nesse campo, é possível verificar se um cirurgião possui um alto grau de especialização em cirurgia oculoplástica no site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Ocular. É também recomendável conhecer as sociedades correspondentes nos Estados Unidos e na Europa para estar atualizado com os padrões internacionais, tendências e novos procedimentos. 

 

Em conclusão, a oculoplástica representa uma ótima oportunidade para médicos que desejam se especializar em uma área em crescimento no Brasil. Com o apoio da tecnologia e a crescente demanda da população, a área não apenas oferece perspectivas promissoras para os profissionais de saúde, mas também desempenha um papel crucial na melhoria da qualidade de vida dos pacientes. Para entender melhor sobre os equipamentos e tecnologias disponíveis, entre em contato com a equipe da Advance Vision e solicite um orçamento! 

 

Leia o artigo
Capa do artigo
Reconstrução de Pálpebras: Como restaurar a função e a estética após lesões e tumores

Por se tratar de um procedimento extremamente complexo, a reconstrução das pálpebras vai muito além do aspecto estético. Traumas oculares, lesões palpebrais e remoção de tumores são alguns dos casos que demandam esse tipo de intervenção a fim de restaurar não apenas a aparência da região das pálpebras, como também sua função para uma melhor qualidade de vida. 

Com isso, é de extrema importância que os oftalmologistas estejam devidamente capacitados e atualizados, além de estarem munidos dos equipamentos adequados para realizar o procedimento de forma segura, gerando os resultados esperados pelos pacientes. Além disso, é necessário ter conhecimento aprofundado de todas as tecnologias disponíveis para tratamento das pálpebras, bem como de todo o processo que envolve esse procedimento, considerando os cuidados a serem tomados no antes, durante e depois do procedimento. 

Avaliação Completa e Planejamento:

Antes de iniciar qualquer procedimento de reconstrução de pálpebras, é fundamental realizar uma avaliação completa da condição do paciente. Isso inclui avaliar a extensão da lesão ou remoção do tumor, se este for o caso, determinar a quantidade de tecido comprometido e avaliar a função e a estética da região. Com base nessa avaliação, um plano de reconstrução personalizado pode ser desenvolvido, levando em consideração a melhor abordagem para restaurar a função e a aparência natural das pálpebras. 

Enxertos de Pele: 

Esta é uma técnica bastante comum de reconstrução, feita quando há perda significativa de tecido. Neste procedimento, um enxerto de pele é removido de uma área doadora, geralmente próxima do local lesionado, como a dobra inguinal ou a região retroauricular, e é transplantado para a área afetada. Com isso, os enxertos são utilizados para cobrir áreas de perda de pele e fornecer suporte estrutural para a pálpebra reconstruída. 

Retalhos Locais: 

Esta é uma alternativa bem comum na reconstrução de pálpebras, que envolve o deslocamento de tecido vizinho à área afetada para cobrir a perda. Existem diferentes tipos de retalhos locais, como o retalho de avanço, o retalho de rotação e o retalho de transposição. A escolha do retalho dependerá da localização e da extensão da perda de tecido, bem como da preferência do cirurgião. 

Flaps: 

São técnicas mais complexas de reconstrução de pálpebras, que envolvem o deslocamento de tecido para cobrir a área afetada, mantendo a vascularização intacta. Esses procedimentos são realizados para casos de maior perda de tecido ou quando os vasos da região estão comprometidos. Podem ser utilizados os mais diferentes tipos de flaps – procedimentos cujo objetivo é criar uma barreira física para proteger a córnea –, como: o flap de Hughes, o de Mustardé e o de Tenzel, cada qual dependendo das necessidades do paciente e da experiência do cirurgião. 

Restauração da Função e Estética: 

Ao realizar a reconstrução de pálpebras, é fundamental não apenas restaurar a aparência, mas também preservar ou melhorar sua função. Isso inclui a reconstrução da anatomia, a correção de ptose associada e a garantia de uma adequada oclusão palpebral. Além disso, a simetria facial e a harmonia estética devem ser consideradas para proporcionar um resultado natural e satisfatório ao paciente. Para isso, existem disponíveis no mercado brasileiro algumas tecnologias para tratamento das pálpebras, que operam procedimentos muito mais seguros e garantem uma recuperação completa. É o caso do Agnes, uma plataforma de eletrocirurgia de alta precisão com radiofrequência, e do Plexr Plus, ​​uma máquina de plasma que utiliza energia ionizada para realizar procedimentos estéticos e médicos não cirúrgicos. 

Ambos os equipamentos são comercializados no Brasil pela Advance Vision, uma empresa do Grupo JL Health que atua no segmento da saúde desde 2002. Para maiores informações e orçamentos de ambas as tecnologias, não deixe de contatar a equipe comercial.  

Leia o artigo