Critérios para escolher seu especialista em alta miopia

Diferente da maioria das ametropias, a alta miopia, pode levar a consequências mais graves e também pode ser uma deficiência física limitadora importante. Cerca de 7 milhões de brasileiros sofrem uma grave ametropia (Fonte: IBGE). Sabendo disso, perguntamos: O quão importante é ter um bom médico especialista em miopia para o alto míope?

A resposta óbvia é de que é algo da maior importância, ainda mais se considerarmos que o alto míope terá um acompanhamento, provavelmente, por muitos anos, décadas e, por isso mesmo, é necessário que haja confiança no profissional e credibilidade da parte dele.

Vamos expor alguns pontos importantes que devem ser avaliados na escolha ou na manutenção da relação com um profissional.

Prefira um especialista em Refrativa

Como dito acima, a alta miopia é uma ametropia grave, complexa, com muitas particularidades. O alongamento do globo ocular que causa a miopia, no alto míope, se dá de forma mais exacerbada, que leva a alterações fisiológicas. Por isso, prefira um médico especialista. 

Veja algumas doenças e riscos de decorrências da alta miopia:
Descolamento da retina;
Edema na mácula;
Catarata;
Glaucoma.

O especialista em miopia te indicará os exames mais adequados

O especialista terá uma experiência maior numa gama ampla de exames que, além da acuidade visual (que muitos creem ser o único exame para se detectar a miopia), levam a um diagnóstico mais preciso, inclusive, identificando doenças graves que podem se desenvolver concomitantes à alta miopia. Existem também exames específicos para determinar a elegibilidade para uma cirurgia refrativa ou um implante.

Alguns exemplos de exames que podem ser indicados pelo médico oftalmologista são:
Paquimetria;
Refração;
Topografia;
Avaliação do fundo de olho;
Mapeamento da retina.

Conhecimento amplo e experiência em cirurgias refrativas e de lentes implantáveis

Existem muitas modalidades de cirurgias refrativas, bem como, de cirurgias de implantes de lentes intraoculares (fácicas). O tipo e o valor da cirurgia de miopia dependem de cada caso.

Vamos entender um pouco. A cirurgia refrativa com laser LASIK, uma das mais populares, nem sempre pode ser segura para o alto míope. Mesmo com a espessura da córnea normal a ablação com Laser para correção de altas miopias pode ocasionar a descompensação da córnea o que pode levar a outras doenças e complicações mais sérias do que a própria miopia.

Como já dito acima, os altos míopes também têm maior propensão a terem glaucoma e catarata, o que muda o tipo de tratamento ou cirurgia que o paciente deverá ser submetido. O mais comum é o implante de uma lente pseudofacica, que remove o cristalino do olho, que é o mesmo indicado para catarata.

Por essas razões, seu médico tem de conhecer muito bem seu quadro, amparado num diagnóstico preciso, para dar a indicação do que se adequa mais à sua condição. 

Procure um profissional atualizado com as novas tecnologias

O ramo da medicina hoje é englobado dentro da tecnologia. Essa aliança potencializou a qualidade de vida e da saúde humana, em virtude de grandes descobertas e inovações tecnológicas que trouxeram a cura, o tratamento ou mesmo a diminuição da dor e do sofrimento para inúmeras situações e para centenas de milhões de pessoas, ao longo do tempo. 

No caso específico da alta miopia, hoje há tecnologias disponíveis no Brasil, que atua com médicos certificados[1] [2] para o implante de lentes fácicas para tratamento e correção da alta miopia. Em um procedimento rápido e indolor, completamente reversível, com pouco tempo de recuperação, é feita de Collamer®, material patenteado biocompatível. Este é o caso das lentes EVO Visian ICL®. Fabricada na Suíça, mais de 1 milhão de implantes já foram realizados em todo mundo, com índice de mais de 99% de satisfação.

Seu médico deve estar atualizado para os tratamentos mais modernos (que é diferente de tratamento experimental) comprovadamente eficazes que podem  te propiciar liberdade de óculos além de eliminar limitações visuais graves.

1 ano de EVO Visian ICL no Brasil

 

Posts Relacionados

Capa do artigo
Lentes para correção de miopia têm validade?

A correção de alta miopia com lente intraocular é uma realidade que chegou para oferecer novas possibilidades para quem sofre com altos graus de miopia. 

Mas afinal, do que se trata uma cirurgia de correção de alta miopia com lente intraocular?

Com o avanço do uso de telas, foi percebido pela OMS um aumento significativo em míopes e alto-míopes, isso porque os nossos hábitos atuais lesam a saúde ocular e ocasionam o aumento gradativo da miopia. Em casos de graus de miopia muito altos, a pessoa pode inclusive ter perda de visão significativa, descolamento de retina e outros problemas graves.

Algumas lentes intraoculares, como é o caso da EVO Visian ICL, podem ser a solução definitiva do problema de altos graus de miopia, que não é candidato a nenhum outro tipo de cirurgia refrativa, como Lasers.

Como é feita a Cirurgia com a ICL?

A cirurgia para a correção de alta miopia com lente intraocular com EVO Visian ICL é feita através de uma micro incisão na córnea, implantando a  lente atrás da íris. Ela é feita de Collamer®, um material exclusivo e biocompatível, o  que diminui a quase zero as chances de rejeição ou catarata ocasionada pela cirurgia.

A recuperação é rápida e não há nenhum tipo de perda de material córneo durante todo o processo cirúrgico, o que torna a correção de alta miopia com lente intraocular um processo extremamente seguro e com resultados superiores a outros tipos de procedimentos oculares.

Pós-cirúrgico

Apesar de todos os prós da correção de alta miopia com lente intraocular com EVO Visian ICL, um dos maiores diferenciais é realmente o seu pós-cirúrgico.

Depois da cirurgia de implante de uma EVO Visian ICL, o paciente pode perceber uma melhora quase imediata da visão, em muitos casos revertendo altos graus de miopia dispensando totalmente ou quase completamente o uso dos óculos.

Mas não apenas isso, as lentes de correção de miopia EVO VISIAN ICL não possuem validade, ou seja, uma vez feita a cirurgia não é necessário retirar ou trocar as lentes. elas podem ser usadas por toda a vida. Porém, se a miopia aumentar ou, caso o paciente desenvolva algum outro tipo de doença ocular que necessite a retirada das lentes, o explante de uma EVO Visian ICL é feita de forma tão segura quanto o implante, diferente de outras cirurgias que mudam permanentemente a estrutura da córnea.

Essa é uma solução de inovação para uma grande gama de pessoas com alto graus de miopia e que não tinham um tratamento eficaz e seguro até o momento.

É possível evitar a progressão do Ceratocone?

Leia o artigo
Capa do artigo
Conheça as opções de cirurgia para correção de alta miopia

Se você tem alta miopia ou astigmatismo é possível que você já tenha se perguntado se pode fazer uma cirurgia para correção. A visão é uma questão de bem-estar, mas a correção da miopia com óculos ou lentes de contato pode deixar de ser vantajosa quando avaliada a longo prazo. Além do mais, o mercado brasileiro oferece diferentes tipos de cirurgia, com opções seguras e satisfatórias. Veja quais são.

Os diferentes tipos de cirurgia: correção da miopia com lente intraocular ou laser

Lentes Visian ICL

Com mais de 20 anos no mercado mundial , a Visian ICL é uma opção de cirurgia de correção da miopia com lentes intra oculares. Ela está presente em 75 países e possui uma alta taxa de satisfação, considerando que 99,4% dos pacientes escolheriam implantar novamente a ICL. 

A miopia pode ser  resolvida  através de uma simples cirurgia  com  a implantação  de uma lente  dentro do  olho, muito semelhante a uma lente de contato,  preservando a córnea, que é a principal lente do nosso olho ,  além  da estética, por ser invisível. O procedimento é seguro, comprovado através de diversos estudos clínicos e possui um tempo rápido de recuperação por não ter efeitos colaterais.

A EVO Visian ICL possui resultados considerados muito satisfatórios relacionados com a  qualidade de visão,  tornando-a mais nítida , transparente , melhorando inclusive a visão noturna. 

Por se tratar de um procedimento adicional,  o procedimento pode ser  reversível, ou seja,  a lente pode ser removida, caso haja novas tecnologias no  futuro,

Lente Artisan 

No âmbito da correção de miopia com lentes, a artisan também é uma opção conhecida no mercado brasileiro. Desenvolvida na Holanda e com mais de 20 anos de pesquisa, ela é uma lente intraocular para pacientes de alta miopia.

A sua execução é rápida e corrige em média 80 a 90% do grau. Ela é uma cirurgia segura e reversível e, assim como a ICL, ela não danifica a córnea e não necessita da remoção do cristalino. Seu pós operatório é considerado lento mas ele é indolor. 

A lente Artisan, entretanto, é visível, o que pode incomodar a alguns pacientes.

Lasik

Uma das opções mais conhecidas para correção da miopia com lentes, o  Lasik é realizado através do uso de laser, remodelando e removendo tecido  corneano. 

A cirurgia com Lasik é irreversível , visto que ocorre a remoção de tecido corneano .

PRK

PRK é uma das cirurgias mais comuns no mercado nacional. Ela é feita através do uso de laser, que atua na correção da curvatura da córnea. Assim como a cirurgia Lasik, o PRK apresenta bons resultados na definição de visão, contraste e claridade, já a visão noturna pouco mais de 16% dos pacientes reportam redução. 

Seu período de recuperação leva em média uma semana. 

É necessário ter em mente que esta cirurgia possui algumas restrições quanto à realização de outros procedimentos na córnea, pois o tecido corneano retirado não pode ser substituído, o que significa também que este é um procedimento não reversível.

A realização de uma cirurgia para correção de alta miopia pode trazer diversos benefícios para o seu bem-estar, por isso, caso você ainda tenha dúvidas quanto à melhor opção para o seu caso, leia também: Pergunte ao especialista: 5 questões que todo alto míope deve fazer ao seu médico.

 

Leia o artigo
Capa do artigo
O que saber antes de participar de um mutirão para cirurgia de catarata

A catarata se dá pela presença de uma opacidade parcial ou completa que afeta o cristalino (pequena lente natural) de um ou ambos os olhos, prejudicando a qualidade da visão. Com algumas causas possíveis (como histórico familiar, exposição aos raios ultravioleta e doenças variadas), é muito mais associada ao envelhecimento, uma vez que depois dos 40 anos os olhos passam por algumas mudanças que alteram a visão. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a catarata é uma das principais responsáveis por casos de cegueira em todo mundo, com uma taxa de 51%. E, no Brasil, 30% das pessoas acima dos 60 anos sofrem com a doença. Desse total, pessoas de 65 a 74 anos representam 33,9% e as com mais de 75 anos marcam 55,5% dos afetados. 

Diante disso, têm crescido no país as iniciativas que visam solucionar os casos da doença, o que é feito apenas via cirurgia de catarata. São os mutirões. Você já deve ter ouvido falar de algum deles, não é mesmo? 

Os mutirões oftálmicos 

Os mutirões foram criados para colaborar com a redução das filas de espera pelo procedimento e há diversas iniciativas espalhadas pelo país. Ao mesmo tempo que ajudam muitas pessoas a curarem a doença, há relatos de problemas de saúde e sequelas causadas em pacientes após serem submetidos às cirurgias oferecidas por eles. 

Apesar das polêmicas que podem envolver o assunto, não se pode desconsiderar que os mutirões são a única alternativa para grande parte das pessoas que recorrem a ela. Além de ser importante reconhecer o esforço dos profissionais que se dedicam à cirurgia de catarata para viabilizar que os mutirões aconteçam, disponibilizando seu tempo e recursos, como a lente para cirurgia de catarata 

 O que levar em conta antes de participar 

Com tudo isso, se for de seu interesse participar de uma dessas iniciativas, é importante se informar e pesquisar sobre o tema. Para te apoiar, listamos aqui alguns itens que são o ponto de partida do que deve levar em consideração ao decidir passar pela cirurgia de catarata realizada em um mutirão.  

Confira: 

  • É uma cirurgia e demanda pré e pós-operatórios como qualquer outra: isso não pode ser negligenciado ou sua saúde estará em risco. 
  • Há pré-requisitos para a participação: além das questões médicas (de saúde do paciente), há os requisitos dos organizadores de cada mutirão, como idade mínima e a doença comprovada.  
  • Informe-se sobre o procedimento: consulte um oftalmologista, entenda quais são os exames necessários, como a cirurgia de catarata é feita, saiba mais sobre a lente para cirurgia de catarata, tire suas dúvidas e prepare-se antes de se inscrever. 
  • Pesquise sobre o mutirão, as condições do local de realização, verifique se recebe as orientações e o pré-operatório adequado, a presença de profissionais capacitados e cuidados com os pacientes, incluindo no pós-operatório. 
  • Converse com pessoas que passaram pela experiência da cirurgia e que, preferencialmente, tenham a realizado na mesma iniciativa que você deseja participar. 
  • Mantenha o acompanhamento médico após a realização da cirurgia 

Lembre-se: apesar de ser um procedimento rápido, é cirúrgico e envolve riscos. Os cuidados indicados pelos profissionais responsáveis por você nesse processo devem ser seguidos à risca – antes, durante e depois da cirurgia – para evitar complicações. 

Você sabia? 

A Advance Vision se dedica para apoiar os profissionais a oferecerem o melhor para você, paciente. Por isso, conta em seu portfólio com a CataRhex, plataforma portátil para a realização de cirurgia de catarata. Compacta e de alta tecnologia, é uma grande aliada para iniciativas como os mutirões de catarata.  

Leia o artigo