Como traçar um perfil de risco eficaz para candidatos a correção de miopia com lente intraocular

As lentes intraoculares EVO Visian ICL têm sido, cada vez mais, a solução em termos de cirurgia de correção de miopia para portadores de alta miopia. Por se tratar de uma lente fácica, colocada entre o cristalino e a retina, permite independência completa dos óculos. Embora no mundo todo já tenham sido realizadas mais de 1 milhão de cirurgias, no Brasil, o mercado é ainda novo. Por esse motivo, alguns médicos e pacientes optam por outras cirurgias, muitas vezes mais invasivas e menos eficazes, por falta de conhecimento dessa tecnologia inovadora. 

Para os médicos, é importante traçar um perfil seguro para possíveis candidatos à cirurgia de correção de miopia com lentes implantáveis EVO Visian ICL e, para os pacientes, é importante que o médico informe-os sobre a opção quando lhe for aplicável. 

Para traçarmos este perfil, devemos considerar alguns aspectos importantes. Veja a seguir. 

Alta miopia é uma ametropia grave que afeta milhões

O primeiro fator a se considerar é o diagnóstico de alta miopia. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 10% dos míopes no Brasil são altos míopes. Ou seja, cerca de 7 milhões de pessoas

Aqui usamos o parâmetro do olho com miopia entre – 6D a – 18D.

Pacientes não operáveis com outras técnicas

Muitos portadores de alta miopia nem sempre são candidatos ideais a operações com outras técnicas, como laser ou implante com lente rígida. Para esses casos, a indicação, uma vez que precisa-se trabalhar com uma anatomia ocular modificada pela alta miopia, é o uso das lentes EVO Visian ICL. Elas costumam se adaptar muito bem aos olhos, já que são feitas de Collame, um material exclusivo e altamente biocompatível. 

Ou seja, se considerarmos uma espessura normal da córnea estando entre 470 micrómetros e os 550 micrómetros, abaixo disso já podemos considerar um paciente que, em geral, não será candidato à cirurgia com a técnica PRK. Se for um paciente alto míope, será um bom candidato às lentes EVO Visian ICL. 

Outro exemplo são pacientes com ceratocone. Em geral, nem a cirurgia PRK nem a técnica LASIK se aplicariam nestes casos, tornando este paciente um forte candidato à cirurgia para correção de miopia com as lentes intraoculares

Pacientes entre 21 e 60 anos: Idade ideal para cirurgia de correção

É sabido que a miopia tende a estabilizar até os 21 anos, por isso essa é a melhor idade para se iniciar a candidatura a uma cirurgia com EVO Visian ICL.  Pelo mesmo motivo não é indicado a cirurgia em menores de 21 anos. Aos 60, a presbiopia e a catarata ainda não terão surgido. Por isso, essa é a idade limite para a cirurgia refrativa das lentes intraoculares ICL.

Contudo, podemos também considerar os perfis de pacientes que estão sem alteração na prescrição de mais de 0,5 D em 1 ano e que não tenham ainda presbiopia, nem catarata. 

Com relação à presbiopia e a catarata, mesmo com o aparecimento provável já a partir dos 50 anos, devemos considerar o benefício incalculável para um alto míope até que estas condições apareçam. Até porque, as lentes intraoculares EVO Visian ICL são implantáveis e o procedimento, reversível. 

Leve liberdade a seus pacientes através das lentes intraoculares!

Os implantes com EVO Visian ICL requerem certificação. Certifique-se e ofereça o que há de mais avançado em tecnologia de cirurgia para correção de miopia nos dias atuais. Não deixe de oferecer a liberdade e uma vida livre de óculos a seus pacientes.

Busque em nossos canais onde se certificar.

Posts Relacionados

Capa do artigo
Catarata em crianças: saiba como orientar os pais

A catarata é a principal doença causadora de cegueira no mundo todo, entre todas as idades, segundo relatório da OMS de 2021. A catarata em crianças é responsável por 10 a 38% das causas que levam à cegueira evitável, sendo um problema real para a visão infantil. 

Muitas pessoas associam a catarata como um problema de adultos maiores de 60 anos. Por isso, muitos pais podem ser surpreendidos ao levar os filhos ao consultório e se depararem com o diagnóstico. Portanto, aqui vão algumas sugestões para orientar os familiares de crianças diagnosticadas com catarata. 

Catarata em crianças tem cura!

Talvez essa seja a primeira pergunta que os pais da criança fazem. Procure tranquilizá-los nesse sentido. Deixe claro desde um princípio que a catarata em crianças é tratável, inclusive tendo casos em que não seja necessária intervenção cirúrgica. Embora, sempre devemos colocar essa possibilidade como a mais frequente solução para o problema.

Procure explicar, de maneira clara, o tipo de catarata que acomete a criança e qual o tratamento, sendo: 

  • Catarata polar interior, localizada na parte frontal, não é necessário intervenção cirúrgica em alguns casos;
  • Catarata polar posterior acontece na parte posterior do cristalino, ocorrendo opacificação bem aparente;
  • Catarata nuclear, o tipo mais comum de catarata congênita. Se dá na parte frontal do olho;
  • Catarata cerúlea, costuma aparecer nos dois olhos da criança. Não causam prejuízo para a  visão e se apresentam como pontos azuis no cristalino.

No caso da intervenção cirúrgica, uma boa forma de abordar, é com vasto material explicativo que demonstra as técnicas disponíveis, a recuperação e o pós-operatório. Ou seja, explicar do que se trata a remoção do cristalino, como é a anestesia, como se dá um olho por vez, os colírios que a criança terá de usar, qual a idade mais indicada para se realizar e tranquilizar os progenitores sobre a recuperação pós-intervenção. 

A catarata infantil pode ser mais comum que se imagina!

Outro ponto importante é esclarecer por que não é raro que apareça em bebês e como isso afeta a visão infantil.

Neste sentido, deve-se demonstrar que a catarata é uma doença que conduz à opacificação ou perda da transparência do cristalino do olho, nossa lente natural. De que esta pode ser congênita ou adquirida. No caso da congênita,  é aquela que está em nosso DNA. Ou seja, é o tipo de catarata que se manifesta nos primeiros anos de idade e, por isso, muitas vezes denominada catarata infantil ou catarata em crianças. Enquanto a catarata adquirida, mais comum em adultos, é o desgaste natural do cristalino. 

Ressaltar importância do acompanhamento médico no diagnóstico

Sabemos que no caso da catarata congênita, o diagnóstico e tratamento precoce são metade do sucesso para a cura total. Por isso, reforce a importância do teste do olhinho e o acompanhamento com o oftalmologista regularmente.

A catarata congênita é detectável desde os primeiros dias de vida. Portanto, vale reforçar aos pais a importância de se realizar o Teste do Reflexo Vermelho (TRV) ainda nos primeiros dias de vida da criança e manter consultas regulares com oftalmologistas. Vale lembrar ainda que, em alguns estados do Brasil, o teste do olhinho já é obrigatório, tal como o teste do pezinho. 

Informe os pais sobre a simplicidade da realização do teste do olhinho, que não é invasivo e se trata de iluminar os olhos da criança com um feixe de luz para tratar de detectar a existência de obstáculos que impeçam o reflexo da luz projetada. Este exame pode ser feito por um profissional e repetido caso seja detectado qualquer mancha ou alteração nos olhos.

Informe possíveis causas da catarata infantil

Embora não se tenha uma causa específica, a catarata em crianças pode ser resultado de problemas na gravidez, infecções intra-uterinas, rubéola, herpes, toxoplasmose e mesmo causas hereditárias. Tudo isso é válido para informar aos pais, afinal informação e prevenção nunca é demais.

Leia o artigo
Capa do artigo
Conheça 3 centros de oftalmologia que estão inovando no mercado brasileiro

Assim como em outras áreas da medicina, a tecnologia tem trazido cada  vez mais novidades e soluções inovadoras para a oftalmologia. Desde tecnologias para procedimentos e implantes, até aparelhos que realizam todos os exames oftalmológicos, a modernização da oftalmologia é real e está aqui para ficar e transformar a dinâmica nos consultórios.

As clínicas que têm aderido a estas novas tecnologias e se mantido atualizadas têm se sobressaído no mercado. Oferecer todos os exames oftalmológicos – como o exame do olhinho em recém nascidos – procedimentos e tratamentos com equipamentos de ponta e seguindo sempre o padrão mais moderno garante uma vantagem estratégica para um clínica e uma maior confiança de seus clientes.

A seguir listamos as 3 clínicas brasileiras que mais têm investido em tecnologias inovadoras e, graças a isso, têm destaque no mercado nacional.

Os 3 centros de oftalmologia que oferecem todos os exames oftalmológicos com inovações tecnológicas e práticas

  • Centro Infantil Boldrini (Campinas – SP)
    Referência em medicina, o Boldrini investe na alta tecnologia para a implementação em diagnósticos e na infraestrutura completa de atendimento. O centro lidera várias pesquisas científicas, levando a inovações e descobertas clínicas que movem a pediatria adiante.

    Focado no ensino, na pesquisa e na prática clínica da oncologia, o Centro Infantil Boldrini também atua na oftalmologia, oferecendo testes de visão infantis e demais exames com ajuda de tecnologias de ponta para identificar e tratar com grande eficácia doenças como o retinoblastoma.

    Site oficial: https://www.boldrini.org.br/

  • GRAAC (São Paulo – SP)
    O Hospital do GRAACC é equipado com tecnologia de ponta para diagnosticar e tratar o câncer infantojuvenil. Além da tecnologia, o hospital aposta em uma abordagem multiprofissional e humanizada para garantir o melhor atendimento de seus pacientes.

    O GRAAC foi o primeiro centro clínico do Brasil focado em oncologia pediátrica que recebeu a certificação internacional JCI, o que sinaliza o nível de qualidade dos seus profissionais, suas práticas e tratamentos.

    O hospital também conta com tecnologias que oferecem todos os exames oftalmológicos para o diagnóstico de tumores no olho. Graças a sua equipe altamente capacita, os tratamentos do GRAAC têm um alto nível de sucesso.

    Site oficial: http://lasercampinas.com.br/

Universidade Federal de Pernambuco (Recife – PE)

O Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco – HC-UFPE é um hospital universitário público, que possui certificação reconhecida pelos Ministérios da Educação e da Saúde. O hospital atua oferecendo atendimento clínico à população, e também ajudando a formar e qualificar profissionais. O HC da UFPE também atua na área de pesquisas científicas.

Sendo um centro clínico universitário, o HC da UFPE é intimamente ligado à produção de conhecimento intelectual acadêmico e se mantém sempre atualizado nas últimas práticas e tecnologias. Na área de oftalmologia, seus profissionais oferecem todos os exames oftalmológicos, desde testes infantis, como o exame do olhinho em recém nascidos, como procedimentos para adultos e idosos, amparado por equipamentos de última geração.

Site oficial: https://www.gov.br/ebserh/pt-br/hospitais-universitarios/regiao-nordeste/hc-ufpe.

Invista em inovações tecnológicas e junte-se a lista de clínicas que têm se destacado no mercado

Estes são apenas alguns exemplos de centros de oftalmologia que escolheram investir em soluções tecnológicas e ganharam destaque graças a isso.

A Advance Vision trabalha com serviços e tecnologias de alto padrão para a oftalmologia, com clínicas interessadas em disponibilizar soluções inovadoras para os seus pacientes.

Visite o nosso site e considere a possibilidade de investir na modernização da sua clínica.

1 ano de EVO Visian ICL no Brasil

Leia o artigo
Capa do artigo
Análise: o mercado para implantação de lente intraocular ICL no Brasil

Ao longo dos anos foi possível acompanhar um grande avanço no ramo de cirurgia para correção da visão no Brasil e, cada vez mais é necessário que especialistas estejam preparados para as novidades na área. Com a cirurgia de miopia cada vez mais em pauta e a chegada da lente intraocular ICL no país é possível que existam dúvidas sobre a possível aceitação desse novo procedimento no cenário local.

Entretanto, cada vez mais a miopia se mostra uma enfermidade preocupante chegando a ganhar pela Organização Mundial da Saúde (OMS) o título de epidemia, em alguns países. Entenda o panorama nacional:

O mercado para implantação de lente intraocular ICL no Brasil

De acordo com estudos da OMS, 35% da população mundial deve ser afetada pela miopia ainda em 2020. Em apenas 30 anos essa estimativa é ainda mais preocupante, atingindo a marca de 52%. Esses dados mostram a rápida evolução da enfermidade que está se mostrando presente cada vez mais cedo na vida dos pacientes.

No Brasil, segundo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) a estimativa de miopia está entre 23 e 74 milhões de pessoas, enquanto a miopia degenerativa atinge entre 2 e 7 milhões. Os dados se baseiam em uma população de 208 milhões de habitantes.

Além disso, estudos da OMS apontam ainda um alarmante crescimento nos casos de alta miopia no Brasil, considerado acima da média global. No âmbito mundial o crescimento de 2020 a 2040 pode aumentar até 49%, mas aqui esse valor pode chegar até 89%.

Em entrevista para o Jornal de Brasília, a oftalmologista da Secretaria de Saúde, Núbia Vanessa Lima, afirma ainda que desde o início da pandemia do coronavírus houve um crescimento significante nos casos de miopia na rede pública clínica-hospitalar. Em crianças, por exemplo, este crescimento foi de 39%.

Entre as possíveis causas desse número tão alarmante está o aumento do tempo em que forçamos a visão de perto, assim como a constante exposição da visão para a tela azul. Desta forma, a capacitação de médicos para cirurgia para correção da visão se faz de extrema importância.

Por que adotar a lente intraocular ICL?

Com a chegada da EVO Visian ICL no mercado brasileiro, o país abriu uma nova porta para a cirurgia de miopia com lente intra ocular, oferecendo confiabilidade e segurança. Com 20 anos de estudos e mais de 1 milhão de implantes ao redor do mundo, a lente intraocular ICL ganha destaque pelo alto nível de satisfação dos pacientes, que é de 99,4%.

Realizada por um cirurgião expert, devidamente certificado, essa cirurgia para correção da visão consiste na implantação de uma lente fácica intraocular ICL, que possui um material exclusivo, collamer, que possibilita uma alta definição visual.

A EVO Visian ICL mantém a fisiologia natural do olho, assegurando dessa forma o fluxo aquoso. Além disso, ela é uma lente removível, o que garante segurança para o paciente, caso necessite realizar outro procedimento no futuro. 

Por ser implantada na parte posterior do olho, a cirurgia para correção da visão preserva a córnea, e fica invisível a olho nu.

Não há dúvidas que a EVO Visian ICL está trazendo um produto inovador para o cenário nacional. Saiba mais sobre o que é necessário para o médico poder realizar essa cirurgia de miopia com lente intra ocular na matéria: O que o médico precisa considerar ao adotar cirurgia de correção de miopia com lente intraocular ICL.

Leia o artigo