As consequências da miopia na alfabetização infantil

Se o seu filho apresenta dificuldade de aprendizado, falta de interesse na escola, problemas de atenção, notas baixas e letras grandes e tortas, fique atento e procure um médico especialista em oftalmopediatria para fazer o exame de vista infantil pois ele pode estar com a saúde ocular prejudicada. 

De acordo com estudo do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, cerca de 20% das crianças em idade escolar têm problemas de visão, sendo que a miopia infantil é o principal deles. O erro refrativo ocorre quando a imagem se forma antes da retina, causando dificuldade para enxergar de longe. 

A miopia infantil é, normalmente, diagnosticada logo no início da vida. Após o diagnóstico, ela pode se desenvolver de maneira gradual ou bem rápida, chegando a alta miopia – acima de 6 dioptrias (graus), que pode implicar em uma drástica diminuição da qualidade de vida. Por isso, quanto antes detectar através do exame de vista infantil e ter o diagnóstico, mais fácil o tratamento e, em alguns casos, reverter futuros problemas. Caso a doença não seja tratada rapidamente, a criança poderá ter um déficit importante no desenvolvimento por estar com a saúde ocular prejudicada.  

Olhar na escola

Além das conjuntivites virais que são comuns na fase escolar, o diagnóstico de estrabismo, que é genético e aparece geralmente até os 4 anos de idade, e miopia também são bastante frequentes e devem ser tratados precocemente para não causar mais danos à saúde ocular.

Em relação à miopia infantil, a dificuldade de enxergar o que está distante, pode impactar significativamente o desempenho escolar da criança, já que ela terá dores de cabeça e dificuldade para acompanhar o que o professor escreve no quadro, ainda mais se não estiver nas primeiras fileiras, gerando assim desinteresse e pouco aproveitamento das aulas.

Analisar o rendimento escolar do seu filho e saber ouvir as queixas é um dos principais alertas para detectar o problema. Quando a saúde ocular da criança está afetada, é comum que ela se queixe de não conseguir ler o que está escrito no quadro ou de incômodo nos olhos. Além disso, independente das queixas, é fundamental agendar consultas frequentes com médico especialista em oftalmopediatria para acompanhamento e exames de vista de rotina. 

Causas da Miopia Infantil 

Ainda não se pode dizer ao certo as causas exatas da miopia infantil. Porém, entre as principais estão: hereditariedade e fadiga ocular.

Não tem jeito: caso não apresente histórico de miopia na família e caso o teste do olhinho no bebê  – realizado ainda na maternidade – tenha descartado qualquer problema ocular, restringir o tempo que o seu filho fica em frente às telas e estimular brincadeiras ao ar livre continuam sendo uma das principais recomendações da oftalmopediatria para evitar a miopia infantil e outros problemas na visão.

A Academia Americana de Pediatria (AAP) indica somente 1 hora de tela dos 18 meses aos 6 anos, período que deve ser fracionado ao longo do dia e com conteúdo pedagogicamente responsável. A tecnologia traz, sim, benefícios às crianças desde que o uso seja feito com o acompanhamento da família, sem jamais se esquecer de proporcionar momentos sem tela e atividades que estimulem o movimento. 

Consulta no oftalmopediatria

Ainda que os resultados dos exames de vista infantil estejam normais, consultas frequentes no oftalmologista são essenciais para o médico fazer uma avaliação geral da visão da criança. Dessa forma, ele indicará quais exames são ideais para o diagnóstico e, em caso de miopia infantil, também fará a prescrição correta do grau de correção e indicará opções de tratamentos.  

Posts Relacionados

Capa do artigo
Miopia em criança pode causar depressão

Quando o assunto é saúde, muitas vezes somos surpreendidos pela relação de fatos que nunca imaginamos. Esse provavelmente é um deles para uma grande parte da população: miopia infantil e depressão.  

Você sabia que elas podem estar relacionadas? 

Crianças que têm problemas de visão, especialmente a miopia, são mais propensas a terem depressão e ansiedade em comparação com as que têm a visão normal. A conclusão é de uma revisão de 36 estudos que envolveu a análise de dados de mais de 700 mil crianças e foi publicada na revista científica Ophthalmology 

Saiba mais sobre a miopia 

A miopia é um erro refrativo em que os olhos não são capazes de enxergar claramente os objetos que estão longe. Isso acontece devido ao formato do globo ocular mais longo do que deveria ser, fazendo com que a imagem não seja formada corretamente na retina. No caso, os objetos são focados à frente da retina e a imagem transmitida ao cérebro não corresponde ao real, deixando a visão dos objetos distantes turva. 

Embora se desconheça as causas exatas, normalmente a miopia está associada ao fator genético. Ou seja, crianças cujos pais são míopes têm maior chance de desenvolver miopia infantil, podendo afetar homens e mulheres de igual forma. 

Também existem outros fatores e um dos principais deles é o tempo excessivo em frente a aparelhos eletrônicos (como TV, celulares e tablet). Fica aqui o ponto de atenção principalmente no que diz respeito às crianças. Para evitar que desenvolvam miopia, evitar o excesso de telas é uma importante medida. 

Como identificar a miopia em uma criança 

É comum que a miopia infantil seja notada no período escolar, pois a criança começa a enfrentar dificuldades para ver as informações apresentadas na lousa, em sala de aula. Uma criança míope pode, ainda, apresentar estrabismo, necessidade de ficar perto da TV, manter livros muito próximos durante a leitura, não enxergar objetos distantes, piscar excessivamente e esfregar os olhos com frequência. 

A confirmação se dá em consultório, com análise do oftalmologista e exame de vista infantil, como o de Refração, que avalia a capacidade de enxergar e define o grau dos óculos. No caso de bebês, pode ser identificada no teste do olhinho. 

Além da visão 

Como mencionamos no início do texto, os pequenos com problemas de visão, especialmente a miopia, são mais propensos à depressão em comparação com as que têm a visão normal. De acordo com os pesquisadores, a saúde mental das crianças míopes é afetada porque elas tendem a ficar mais isoladas socialmente, fazem menos atividades físicas e costumam ter um desempenho escolar mais baixo. 

Segundo explicou o oftalmologista Adriano Biondi, do Hospital Israelita Albert Einstein, para o portal Viver Bem Uol, “a criança, principalmente a míope, não sabe que não enxerga direito. Ela se acostuma a enxergar mal porque o universo dela é próximo: brinca, pega objetos que estão mais perto dela, o alimento está perto, ela assiste televisão mais perto. A criança nunca vai chegar para os pais e dizer que não está enxergando porque ela não sabe que está vendo mal. Ela vai simplesmente se adaptar àquela dificuldade“.   

Assim, a atenção ao possível desenvolvimento de miopia infantil (ou outras doenças relacionadas à visão) é fundamental não só para o tratamento específico da visão, mas também para evitar que isso afete a saúde emocional da criança. Por isso, consulte sempre um oftalmologista e garanta que o teste do olhinho e um exame de vista infantil sejam realizados. 

Criança diagnosticada com alta miopia. Saiba o que fazer

Leia o artigo
Capa do artigo
Teste do olhinho: o exame oftalmológico mais importante!

O constante acompanhamento médico é fator preponderante quando se fala de prevenção e longevidade. Investigar, desde cedo, potenciais patologias que uma criança pode desenvolver na vida adulta – ou até mesmo antes disso – pode ditar a qualidade de vida que este indivíduo vai ter ao longo dos anos. Por isso, o teste do olhinho desempenha papel fundamental na detecção e prevenção das principais doenças oculares em crianças.  

Detecção precoce de problemas oculares  

O Teste do Olhinho, também conhecido como Teste do Reflexo Vermelho (TRV), é um exame simples, rápido e não invasivo, que deve ser realizado em recém-nascidos e bebês com até seis meses de idade. Seu principal objetivo é detectar alterações oculares que podem comprometer a visão das crianças caso não sejam tratadas precocemente.  

Por meio dele, é possível analisar se há qualquer anomalia ou assimetria nos olhos da criança, detectadas pelos reflexos das luzes que, quando avermelhados ou alaranjados, não indicam grandes problemas. Entretanto, caso estes sejam esbranquiçados ou inexistentes, é de extrema importância encaminhar a criança imediatamente a um especialista.  

Dentre as doenças que podem ser identificadas, destaca-se o retinoblastoma, um tipo raro de câncer na retina que pode ser mortal se não for diagnosticado a tempo. O diagnóstico precoce possibilita o início imediato do tratamento, aumentando significativamente as chances de cura e minimizando possíveis complicações decorrentes das doenças oculares. 

É importante ressaltar que, no Brasil, o teste do olhinho é obrigatório por lei em todas as maternidades e hospitais que realizam partos, e que o exame está regulamentado pela Lei nº 4.090-A, de 2015. Este é um avanço importante e significativo, que proporciona o tratamento adequado diante de um diagnóstico precoce, trazendo mais qualidade de vida às crianças que precisam de acompanhamento especial. 

“De olho nos olhinhos”  

A campanha, cujo foco é conscientizar sobre a importância do teste do olhinho, ganhou notoriedade quando o apresentador Tiago Leifert e sua esposa, Daiana Garbin tornaram-se grandes apoiadores após passarem por uma experiência desafiadora com a doença ocular de sua filha. 

Ao compartilharem sua história, Tiago e Daiana reforçam que a conscientização e a divulgação sobre a importância do exame podem impactar positivamente a vida de inúmeras famílias. Expandir este conhecimento a nível nacional garante que nenhum recém-nascido ou criança fique desprovido de uma avaliação oftalmológica precoce, e dos devidos tratamentos, quando necessários.  

Prevenir é sempre o melhor caminho! 

O teste do olhinho é um procedimento essencial para a detecção precoce de doenças oculares em crianças, incluindo o retinoblastoma, câncer ocular que pode ser fatal se não for tratado logo que descoberto. Por isso, é importante que oftalmologistas e pediatras estejam sempre preparados e atualizados com as melhores e mais eficazes tecnologias disponíveis no mercado. A Advance Vision comercializa, no Brasil, equipamentos oftalmológicos de ponta, como é o caso do retinógrafo, aparelho que faz uma fotografia em profundidade da retina e ajuda no tratamento e prevenção de doenças. 

 

Para saber mais sobre este e outros produtos comercializados pela Advance Vision, entre em contato. 

 

Leia o artigo
Capa do artigo
Fadiga ocular em crianças pode causar miopia infantil

Você já ouviu falar em fadiga ocular? Com o crescimento no tempo de acesso à telas azuis como celulares, computadores e tablets, ela se tornou um assunto constante que tem sido uma das causas do grande crescimento nos casos de miopia infantil. Isso porque, para manter a visão focada na tela, os olhos passam por uma série de ajustes imperceptíveis ao humano. 

Os sintomas da fadiga são diversos, como sensibilidade à luz, olhos secos e dor de cabeça e, é possível que você mesmo, pai e mãe, já tenha sofrido as consequências das horas em frente ao computador. Então, imagina os pequenos, que ainda estão passando por uma série de transformações visuais e são ainda mais sensíveis a esses estímulos. 

De acordo com um estudo realizado pelo IBOPE Online em 2012, as crianças brasileiras, com faixa etária entre 2 e 11 anos, passam em média 17 horas diárias conectadas ao computador. 

Fadiga ocular e miopia infantil: Como os pais podem agir para evitar esse quadro?

Com rotinas agitadas, estar atento a cada passo das crianças pode ser um verdadeiro desafio e, por muitas vezes, deixá-las assistirem seus desenhos animados favoritos e até mesmo acompanharem seus youtubers favoritos pode ser uma solução para apaziguar a casa. Mas, o resultado de toda essa exposição pode ser a miopia infantil, uma doença que atrapalha a qualidade de vida e até mesmo o aprendizado da criança.

É importante que os pais conversem com as crianças e dêem a elas outras opções de lazer, estando presente na hora da brincadeira e até mesmo incentivando o desenvolvimento de outros hobbies.

Não há verdades absolutas na hora de educar um filho e, cada vez mais se torna uma tarefa difícil manter os pequenos longe das telas. Mas, é necessário estipular uma média de horas saudável para o uso de computadores, celulares e televisão. Além disso, pausas durante o tempo em tela são essenciais para manter a saúde ocular da criança.

Como o oftalmopediatra pode te ajudar nessa missão?

Consultas regulares ao oftalmologista são imprescindíveis para manter os exames em dia e assegurar que a criança possa se desenvolver de forma segura. 83% do aprendizado se dá através da visão, o que mostra a extrema necessidade de prestar atenção nas pequenas queixas da criança.

Eles estão se sentindo muito irritados após longas horas em frente à televisão? Seus olhos tem ficado avermelhados? Todos os detalhes importam, e é de grande necessidade estar alerta a estes sintomas.

Caso o pequeno apresente algum sintoma de miopia infantil, é necessário marcar uma consulta para checar a saúde ocular da criança. Nela, o oftalmopediatra poderá te indicar colírios que possam melhorar a sensação de fadiga e até mesmo sobre pausas maiores no tempo de tela.

O que fazer caso meu filho tenha desenvolvido miopia infantil?

Imaginar que os pequenos possam estar com miopia pode ser até mesmo assustador, afinal, como aconselhá-los ao uso correto de óculos de grau?

O primeiro passo é não se desesperar e se preparar para uma nova fase de cuidados e auxílio. O aprendizado é algo que acontece de forma gradual e você poderá ajudar a criança com pequenas atitudes diárias, explicando a necessidade do uso do óculos para que ele se adapte bem e até mesmo mostrando a naturalidade do uso da peça. 

Encontre um modelo divertido, que se adapte ao que a criança goste. Isso pode parecer até mesmo uma dica básica, mas faz com que os pequenos tenham mais vontade e se sintam confortáveis com os óculos.

Compreender todas as nuances do desenvolvimento oftalmológico da criança pode ser um verdadeiro desafio, mas tudo isso pode se transformar em algo mais simples com consultas regulares a especialistas e exames em dia. Para entender mais confira o post: Teste de visão infantil: como é feito.

Leia o artigo