5 critérios a serem analisados na escolha de seu especialista em miopia

Se você é alto míope já deve saber da importância de um bom especialista em miopia para seu acompanhamento. Mas encontrar o profissional ideal pode ser um verdadeiro desafio, o que faz com que muitos pacientes optem por trocar seus oftalmologistas, em busca de alguém que melhor se adapte às suas necessidades, principalmente quando envolve a possibilidade de uma cirurgia para miopia.

 

Para que você se sinta seguro e confortável, a escolha do profissional é de extrema importância. Mas como saber se o médico é qualificado? Nós ajudamos!

1 – Conheça seu histórico e certificados

Um bom especialista em miopia deve manter-se atualizado, participar de congressos e buscar certificações. Para escolher um profissional que atenda às suas necessidades, nada melhor do que conhecer um pouco de seu currículo. Será que ele está atualizado nas inovações oftalmológicas? Ou tem o treinamento necessário para realizar uma cirurgia de implantação de lentes intra oculares? 

2 – Busque referências

Peça indicações de médicos para amigos e familiares! Este pode parecer um método ultrapassado numa era em que temos acesso a tanta informação na internet, mas não há referência mais sincera do que a de uma pessoa conhecida. 

 

Se você tem um amigo que é alto míope, provavelmente ele já passou pelo mesmo processo de busca e poderá te ajudar a encontrar um profissional que se adeque às suas necessidades, principalmente se elas incluírem a busca por um médico que ofereça boas condições de financiamento da cirurgia para miopia.

3 – Ele realiza cirurgias para correção de miopia?

Se você é alto míope e está em busca de um especialista em miopia, é possível que esteja em busca de uma cirurgia de correção. Na hora de escolher o profissional é ideal certificar-se que ele realiza esse tipo de procedimento e qual o valor da cirurgia para miopia que ele cobra, bem como se está apto a realizar as opções mais inovadoras do mercado, como a lente intra ocular EVO Visian ICL.

 

Esta lente recém chegada no mercado brasileiro possui 99,4% de taxa de satisfação dos pacientes pelas suas diversas vantagens como alta qualidade na visão, material biocompatível e tempo de recuperação rápido. A EVO Visian ICL é implantada na parte posterior do olho, evitando o atrito com a córnea e, por consequência, seu desgaste.

 

Ela é uma opção de alta segurança para os pacientes, mas ainda assim seu procedimento pode ser revertido se necessário. A Evo Visian ICL existe há mais 20 anos, tendo sido realizados mais de um milhão de implantes em 75 países.

4 – Ele atende pelo seu plano?

Encontrar um especialista em miopia que se adeque às suas necessidades é uma missão que tange também questões financeiras. O alto míope necessita de um acompanhamento próximo e escolher um médico fora do plano pode ser uma decisão de alto custo. Na hora de buscar o seu profissional o ideal é conferir se seu plano cobre suas consultas.

5 – Ele te passa segurança?

Um bom especialista em miopia é capaz de passar a confiança necessária para o paciente. Em uma primeira consulta é ideal avaliar se ele se comporta de maneira profissional e se passa as informações necessárias para que você se sinta confortável. 

 

Se você está pensando em realizar uma cirurgia de correção de grau o ideal é tirar uma série de dúvidas com seu médico, para assegurar-se de que estará fazendo o melhor procedimento para o seu caso. Para isso, confira nosso guia de perguntas que você deve fazer ao seu especialista em miopia.

 

Posts Relacionados

Capa do artigo
A Importância do Oculoplasta especializado em doenças oculares

Considerados órgão complexos e delicados, os olhos demandam cuidados específicos e profissionais cada vez mais especializados em tratar das particularidades da anatomia ocular. É o caso do oculoplasta, profissional do qual falamos recentemente, que vem ganhando cada vez mais destaque por desempenhar um papel extremamente importante no cuidado às doenças relacionadas às pálpebras, além do seu papel como um oftalmologista estético 

Este especialista vem se beneficiando cada vez mais dos constantes avanços no campo da medicina oftalmológica, expandindo as possibilidades de atuação e tratamento para as mais diversas patologias palpebrais, impactando positivamente a vida dos pacientes. 

A Advance Vision, empresa pertencente ao grupo JL Health, traz ao mercado brasileiro diversos equipamentos oftalmológicos que ajudam oftalmologistas das mais variadas especialidades a oferecer tratamentos cada vez mais inovadores para algumas das doenças citadas abaixo: 

  • Blefarite: Além das abordagens tradicionais, como a higiene palpebral e o uso de medicamentos tópicos, os avanços tecnológicos trouxeram opções adicionais de tratamento. Uma delas é o uso da tecnologia Agnes que, por meio de radiofrequência microagulhada, melhora a inflamação e a qualidade da pele das pálpebras, proporcionando resultados visíveis e duradouros. 
  • Celulite orbital: Apesar de sua gravidade, agora a patologia pode ser tratada de maneira mais eficaz graças aos avanços no diagnóstico precoce, técnicas cirúrgicas inovadoras e o uso apropriado de antibióticos. Além disso, um melhor cuidado dos pacientes com celulite orbital pode e deve ser fornecido por meio da colaboração interdisciplinar do oculoplasta com infectologistas e cirurgiões. 
  • Ptose Palpebral: Embora o tratamento já seja uma prática estabelecida, já estão disponíveis no mercado novas técnicas cirúrgicas minimamente invasivas, como a ptose palpebral endoscópica, que oferece resultados excelentes com menor tempo de recuperação. Essa abordagem não apenas melhora a estética, ao tratar o aspecto visível da pálpebra caída, como também ajuda na função visual, garantindo o máximo benefício para os pacientes. 
  • Tumores palpebrais: No campo do tratamento de tumores palpebrais, a tecnologia desempenha um papel crucial no diagnóstico e tratamento preciso. A tecnologia Agnes, por exemplo, oferece a capacidade de tratar lesões benignas da pele, como cistos e nevos, sem a necessidade de cirurgia invasiva. Além disso, técnicas de ressecção micrográfica de Mohs podem ser aprimoradas com o uso da tecnologia Plexr Plus, proporcionando resultados precisos e preservando a função e a estética  

É por isso que o oculoplasta especializado, para além de ser um oftalmologista estético, desempenha um papel crucial no tratamento das doenças oculares relacionadas às pálpebras. Munido das devidas tecnologias, como os equipamentos Agnes, Lavieen, Plexr Plus e Ultraformer 3, comercializados pela Advance Vision, a prática clínica se torna muito mais ampla ao oferecer opções de tratamento avançadas e eficazes, que garantem os resultados esperados pelos pacientes.  

É importante se manter sempre atualizado com as mais recentes inovações tecnológicas,  tendo sempre como principal objetivo o mais alto nível de cuidado oftalmológico e as melhores soluções, personalizadas para cada paciente. Para entender melhor como os equipamentos citados podem potencializar a rotina clínica, entre em contato com a equipe comercial da Advance Vision. 

Leia o artigo
Capa do artigo
Entenda a relação de miopia e catarata precoce

A catarata é comumente conhecida por aparecer na visão dos idosos, e por isso, é uma doença relacionada à idade avançada. Mas, estudos recentes mostraram que existe uma relação entre a alta miopia e catarata.

Antes de abordarmos essa relação, vamos entender um pouco mais sobre essas doenças que podem prejudicar a sua visão e, até mesmo, levar à cegueira. 

O que é Catarata?

 A catarata ocorre quando o cristalino, que é a lente natural dos olhos, começa a ficar opaca. Essa opacificação pode acontecer por diversos motivos e o mais comum é a idade. Porém, a alta exposição ao sol ao longo da vida, doenças como glaucoma e diabetes, uso de medicamentos corticosteróides ou mióticos e até intercorrências de cirurgias intraoculares podem acelerar ou ocasionar uma catarata. 

Apesar de ser uma das grandes responsáveis pela cegueira no passado, o tratamento é simples e muito comum, feito através da cirurgia para catarata, que implanta uma nova lente no lugar do cristalino que ficou opaco. 

Dentre os sintomas mais comuns em quem tem catarata, podemos elencar os seguintes:

– Visão prejudicada, turva ou “embaçada”;

– Perda da sensibilidade às cores e ao contraste;

– Diplopia monocular, ou seja, visão dupla num olho;

– Aumento da sensibilidade à lu;

– Alteração dos erros refrativos, ocasionando frequente mudança de óculos;

– Visão noturna muito prejudicada.

– Opacificação e esbranquiçamento no fundo do olho.

Miopia e alta miopia

Para compreender porque a alta miopia e a catarata estão relacionadas, é importante também diferenciar o que seria a alta miopia e quais os seus riscos. 

É considerado um alto-míope aquele que possui grau maior que -6.00 D (“6 graus de Miopia”), chegando a níveis extremos de quase impossibilidade de enxergar. A miopia afeta a própria anatomia dos olhos, que ficam mais longos como se fosse uma bola achatada. Também pode ocorrer porque a córnea é mais curva. Quando os graus são muito elevados, a miopia pode acarretar problemas graves como glaucoma e descolamento de retina. 

A vida atual, com excesso de telas, leituras e pouca exposição ao sol e ambientes externos também aumentam a chance de se desenvolver miopia. 

Cuidados como os listados abaixo podem ajudar a conter o avanço ou o desenvolvimento da miopia:

– Fazer pausas a cada 1h30, aproximadamente e olhar para o horizonte;

– Manter uma distância de dois palmos entre o olho e a tela do celular. A cabeça não deve ficar muito inclinada para frente, pendurada;

– Ficar mais tempo ao ar livre;

– Crianças a partir dos dois anos devem ir ao oftalmologista;

– Não ler no escuro ou forçar muito a vista.

Relação entre alta miopia e a catarata

Apesar de existirem algumas cirurgias de lentes intraoculares para correção de erros refrativos que podem ocasionar catarata, as lentes mais modernas como as EVO Visian ICLs preservam o cristalino e ainda protegem os olhos contra os raios UV, o que retarda o aparecimento de catarata. 

Porém, um estudo realizado em 2011 mostrou que é quase 2x mais provável que uma pessoa com grau alto de miopia apresente catarata precoce, ou seja, antes do que um indivíduo sem alta miopia. A causa seria pelo formato achatado do globo ocular que, possivelmente, acelere o processo de catarata. 

A boa notícia é que a  cirurgia para catarata pode corrigir também o problema derivado nos alto-míopes, tal como existem diversas cirurgias refrativas disponíveis para a correção antecipada de altos graus de miopia, diminuindo o risco entre alta miopia e a catarata. 

É importante lembrar que, a correção da miopia ou da catarata são feitas em procedimentos distintos e podem sim interferir nos seus resultados possuindo as duas condições simultaneamente. Procure sempre o seu médico oftalmologista para cuidar da saúde dos seus olhos e tratar de forma precoce os problemas do futuro.

É possível evitar a progressão do Ceratocone?

Leia o artigo
Capa do artigo
Conhece a lente ICL? Entenda porquê ficou longe do mercado brasileiro por um tempo

Se você é um paciente com nível de alta miopia e está pensando em realizar uma cirurgia com lente intraocular, é possível que a EVO Visian ICL esteja entre as suas pesquisas diárias. Afinal, ela é uma grande aposta no mercado de correção da miopia com lentes, trazendo resultados satisfatórios, tempo de recuperação rápido e se tornando uma das opções mais indicadas por especialistas em miopia. Mas, por que será que essa lente tão inovadora passou alguns anos longe do mercado brasileiro?

Cirurgia com lente intraocular ICL Vision: por que ficou fora do mercado nacional?

A lente intraocular ICL tem mais de 20 anos de história, e no Brasil sua trajetória se iniciou em 1999. Mas, por questões burocráticas, ela precisou ser retirada de circulação e voltou recentemente, tornando-se uma aposta inovadora no ramo de correção da miopia com lentes intraoculares.

Na época, o Conselho Federal de Medicina (CFM) não possuía em seu roll de procedimentos a possibilidade de cirurgia na câmara posterior, que é a categoria correta para incluir o implante da lente intraocular ICL. 

Durante seus anos no país, ela esteve enquadrada na categoria de cirurgia na câmara anterior, mas, chegou o momento em que foi necessária a retirada do procedimento no cenário nacional, até que essa situação estivesse sanada. 

Recentemente, a Anvisa solicitou a inclusão dessa nova categoria e a lente EVO Visian ICL voltou, se tornando um procedimento querido pelos especialistas em miopia, pela sua taxa de satisfação de 99,4% e alta qualidade de correção, que permite uma visão com bom contraste e conforto.

Por que fazer o retorno da lente intraocular ICL é um grande marco na história da oftalmologia brasileira?

A cirurgia com lente intraocular está ganhando cada vez mais destaque no cenário mundial de oftalmologia, isso porque ela corrige a miopia sem danificar a córnea, que é responsável por 80% da visão. 

A cirurgia de correção da miopia com lentes intraoculares ICL pode ser realizada apenas por médicos treinados, o que garante a maior segurança e conforto dos pacientes. O implante é realizado de forma rápida e é reversível, o que significa que caso a pessoa deseje realizar outro procedimento oftalmológico no futuro ela poderá retirá-la.

Suas lentes são fabricadas na Suíça e nos Estados Unidos, com um material biocompatível, ou seja, não há a possibilidade de ocorrer rejeição do corpo. Este material, chamado collamer, é patenteado pela Staar Surgical.

A cirurgia com lente intraocular ICL já foi realizada mais de 1 milhão de vezes e está presente em 75 países. Ela possui certificações da Anvisa, FDA, dos Estados Unidos, e CE, da Europa. 

O retorno da lente ICL ao mercado brasileiro é, sem dúvidas, um marco de inovação no ramo oftalmológico. Se você deseja saber mais sobre a cirurgia com lente intraocular e entender se está na hora de avaliar uma cirurgia de correção da miopia com lentes, confira o post: Lentes de contato para alto míope: quando elas deixam de ser uma opção?

Leia o artigo